EXCLUSIVO: Entrevista com a atriz Evangeline Lilly, de Homem-Formiga

A atriz interpreta Hope Van Dyne no novo filme da Marvel

Quando Evangeline Lilly foi contatada pela primeira vez para emprestar seus talentos à personagem Hope van Dyne em Homem-Formiga (Ant-Man) da Marvel, ela admite que precisou fazer pesquisas sobre a Marvel para se preparar. “Eu não conhecia as revistinhas da Marvel e o Homem-Formiga quando me falaram sobre o papel, então tive que fazer meu dever de casa”, diz Lilly. “Eu assisti a alguns filmes da Marvel porque era totalmente ignorante sobre as coisas incríveis que eles estavam fazendo. Eu descobri que eles são muito talentosos com história e personagem e sabem fazer um espetáculo. Então, quando eu estava fazendo testes de tela, eles começaram a me mostrar o material de pré-visualização do Homem-Formiga e das formigas em ação. Assim que vi com meus próprios olhos, eu logo percebi como o filme ia ser legal e vi que seria algo diferente de tudo que já se viu no Universo Cinemático Marvel. O filme terá vida própria e ganhará sua própria legião de fãs.”

Em seguida, Lilly assinou o contrato e logo começou a falar com os escritores sobre sua personagem Hope van Dyne, que é a filha afastada de Hank Pym, interpretado por Michael Douglas. “Eu queria saber o que eles iam fazer com ela e como a tornariam moderna, significante e poderosa, alguém com quem conseguimos facilmente nos identificar, mas que também é vulnerável e tudo mais que a personagem precisava ser”, explica Lilly. “Isso tornou tudo ainda mais interessante e me deixou muito empolgada para fazer o papel e acreditar que seria algo que me desafiaria.”


Hope van Dyne é presidente da Pym tech, empresa fundada por seu pai que acabou sendo expulso por seu pupilo Darren Cross. Ao descrever sua personagem, Lilly diz, “Essencialmente, Hope é sócia de Darren Cross na empresa. Seu crachá diz cientista sênior, mas ela também é membro da diretoria e tem muito poder na empresa, e é capaz de fazer coisas ruins acontecerem - como expulsar seu pai da posição de presidente e chefe executivo, e foi o que ela fez”.

Quando Hope encontra Scott Lang (Paul Rudd), ela não consegue acreditar que o pai dará o traje do Homem-Formiga a ele. “Hope não suporta o Scott”, diz Lilly. “Ela o acha um idiota inútil e acha que Hank está perdendo tempo com ele. Ela de fato acha que ele é prejudicial à missão deles. Hope está convencida de que não há ninguém melhor para concluir esta missão do que ela, vestindo o traje do Homem-Formiga. Na cabeça de Hope, ela podia ser o Homem-Formiga e gostaria muito que isso acontecesse. Aí, Scott Lang atrapalhou seus planos”.

No filme, Hope precisa unir forças a seu pai e, relutantemente, trabalhar com Scott Lang para impedir que Darren Cross atinja seus objetivos maléficos. Ao descrever o que fez Hope mudar de ideia, Lilly diz, “Hope é uma ilha. Ela tem conceitos próprios de certo e errado e de justiça, e quer que seja feita justiça. Ela não quer ver o planeta implodir e a sociedade virar um caos. Ela percebeu que está, literalmente, ajudando Darren Cross a levar o mundo para isso. E acha que a única coisa que pode fazer é procurar o pai e pedir ajuda. Ela faz isso com muita hesitação e contra vontade, e só queria não ter que trabalhar de novo com o pai. Certamente ela também não queria trabalhar com Scott, e eu acho que - de uma maneira estranha - sua lealdade durante boa parte do filme é a Darren Cross, mas ela julga que precisa fazer o que é certo independentemente disso”.

O tema das questões de pai e filha é visto ao longo da trama, e fica mais evidente pelo relacionamento complicado entre Hope e seu pai, Hank Pym. É um tema que Lilly acha bem fundamentado e com o qual é fácil se identificar, e comenta: “Eu não sei se existe no mundo alguém que possa dizer que não tem um problema típico do relacionamento entre pai e filha. Sempre há algo a explorar porque o relacionamento entre pais e filhos é muito complexo, então eu acho que há um material maravilhoso com o qual é muito fácil se identificar”.

Para Lilly, Hope van Dyne representa uma mulher forte e um bom exemplo para garotas, o que é importante para a atriz. “É uma grande motivação para as escolhas que eu faço e para as coisas que eu promovo como atriz”, diz Lilly. “Eu sinto fortemente que a razão de precisarmos de personagens femininas em filmes como este é porque as mulheres vão assistir ao filme, sejam crianças, adolescentes, adultas ou idosas. Elas precisam ser representadas, e o melhor elogio que eu recebo de algum papel que fiz é um pai ou uma mãe me dizer, ‘Minha filha idolatra sua personagem’. Eu sei, dentro do meu coração, que dei a ela uma personagem para idolatrar e que de nenhuma forma menosprezei as mulheres. Tendo agora um filho, eu fiquei empolgada de criar diversão para toda a família e inserir algo que seja divertido para crianças e que ensine algo, tenha lições de moral ou apresente heróis que elas possam admirar”.

Lilly ficou impressionada com o Homem-Formiga interagindo com formigas no filme, e achou “a parte mais eletrizante do espetáculo”. Ela elabora, “Tenho certeza de que ninguém viu uma ação com formigas como essa na tela antes. São cenas em que mobilizamos exércitos de formigas de diferentes formatos, tamanhos e habilidades e, para mim, eu sei que será a minha parte favorita do filme. Será a parte que destacará o Homem-Formiga de outras histórias da Marvel porque não é só um cara com um traje incrível. É um cara com um traje e legiões de formigas”.

Lilly acrescenta, “Eu acho que o que as pessoas vão gostar mais é a ação com o Homem-Formiga e as formigas, e eu acho que o que as pessoas levarão do filme é um novo respeito, compreensão e adoração por formigas”.

Resumindo o que ela tirou da experiência com a Marvel, Lilly diz, “A ideia de que a Marvel tem muitos filmes grandes e espetaculares é que eles não se levam muito a sério. A Marvel nunca perde o foco sobre o fato de que é um filme de super-herói e que eles fazem você rir, se divertir e não deixam você esquecer que tudo isso é só muita diversão”.


Leia a entrevista abaixo, na íntegra:

Você já conhecia as revistinhas da Marvel ou o Universo Cinemático Marvel quando foi contatada para interpretar Hope van Dyne?

Não. Eu não conhecia as revistinhas da Marvel e o Homem-Formiga quando me falaram sobre o papel, então eu tive que fazer meu dever de casa. Eu assisti a alguns filmes da Marvel porque era totalmente ignorante sobre as coisas incríveis que eles estavam fazendo. Eu descobri que eles são muito talentosos com história e personagem e sabem fazer um espetáculo. Então, quando eu estava fazendo testes de tela, eles começaram a me mostrar o material de pré-visualização do Homem-Formiga e das formigas em ação. Assim que vi com meus próprios olhos, eu logo percebi como o filme ia ser legal e vi que seria algo diferente de tudo que já se viu no Universo Cinemático Marvel. O filme terá vida própria e ganhará sua própria legião de fãs.

Acha que o público vai se identificar mais com Scott Lang do que com o Homem de Ferro?

Eu acho que é por isso que escolheram Paul Rudd para interpretar Scott Lang, porque ele é um ator de fácil conexão. Ele parece uma pessoa comum e você acredita nisso, já Robert Downey Jr. é mais exagerado. Ele é indomável, louco e incrível e seu lugar é na tela. Mas Paul Rudd tem essa sensação de “homem comum”.

Você considera que é uma história com a qual o público terá facilidade de se identificar?

O tema sobre a questão pai e filha de fato prevalece na narrativa. Eu não sei se existe no mundo alguém que possa dizer que não tem um problema típico do relacionamento entre pai e filha. Sempre há algo a explorar porque o relacionamento entre pais e filhos é muito complexo, então eu acho que há um material maravilhoso com o qual é muito fácil se identificar.

Você acha que a dinâmica meio paternal que sua personagem tem com o personagem de Corey Stoll vai contribuir para o filme?

O personagem de Corey criou muito espaço para dimensão em todos os diferentes relacionamentos. Michael Douglas interpreta meu pai, e é um relacionamento muito seco e frio. É conturbado. Nós temos um relacionamento muito complicado. O relacionamento de Hope com Scott Lang tem também animosidade. Ela não gosta dele; considera-o inútil e queria que ele não estivesse por perto. Mas aí o personagem de Corey chega e Darren Cross é um cara complicado, com questões emocionais, e está sendo traído pela minha personagem. Minha personagem conviveu com ele e gostou dele por tantos anos que a questão permanece: ela está traindo-o ou está do lado dele? Ela de fato se preocupa com ele? E Hank nutre algum sentimento paternal em relação a Darren também, já que ele era seu pupilo? Então tudo isso acrescenta muita dimensão e cor, e Corey é um ator tão incrivelmente talentoso que consegue trazer todas essas camadas em cada desempenho que faz.

Quando ouviu falar pela primeira vez sobre o título Homem-Formiga (Ant-Man), você achou que haveria camadas dramáticas e ricas?

Não, mas depois eu entrei e comecei a conversar com os escritores sobre minha personagem. Eu queria saber o que eles iam fazer com ela, e como a tornariam moderna, significante e poderosa, alguém com quem conseguimos facilmente nos identificar, mas que também é vulnerável e tudo mais que a personagem precisava ser. Isso tornou tudo ainda mais interessante, e me deixou muito empolgada para fazer o papel e acreditar que seria algo que me desafiaria.

Fale sobre Hank Pym, e por que seu sobrenome é van Dyne.

Michael Douglas interpreta Hank Pym que é o Homem-Formiga original nas revistinhas da Marvel. Ele e sua mulher Janet van Dyne foram Homem-Formiga e Vespa e os membros fundadores originais dos Vingadores. Hank Pym teve a ideia de reunir os super-heróis e fazer uma equipe com eles e aí Janet van Dyne como o cérebro da operação deu a eles o nome de Os Vingadores. Na história que estão contando, eles pegaram duas iterações das revistinhas originais da Marvel e combinaram a história de Hank Pym com a de Scott Lang, que surgiu depois. A Marvel decidiu trazer meu personagem e de certa forma eu conecto duas gerações porque eu sou a filha Hank Pym e Janet van Dyne e sou da mesma idade e geração de Scott Lang, o personagem de Paul Rudd, Homem-Formiga.

Você treinou ou já estava pronta para o papel?

Eu não cheguei pronta para o papel; eu cheguei como eu sou. Eu sou assim a vida toda. Eu procuro me manter em forma e gosto de estar bem. Eu não sou do tipo de corre sem parar e tem personal trainer ou nutricionista e faz dietas rígidas. Mas eu tive que aprender algumas habilidades, como lutar boxe, que eu não sabia. Eu nunca dei um soco em alguém antes na minha vida.

No filme Hope treina Scott Lang, não é?

Sim. Hope van Dyne é mestre em Muy Thai, que na vida real eu obviamente não sou. Eu tive que aprender a me movimentar de modo convincente para parecer que eu sabia e poderia treinar um homem que esteve na prisão e enfrentou várias lutas. Hope acaba com ele. É muito legal.

Fale sobre o cenário da academia onde Hope treina Scott.

O cenário da academia foi o meu favorito. Não por ser necessariamente o melhor cenário, mas porque a iluminação do cenário e os visuais são muito dramáticos. Tem uma luz assombreada. É uma iluminação maravilhosa.

Acha que a academia é o domínio de Hope?

Na verdade, este era o único lugar em que eu senti dificuldade de incorporar Hope porque eu estava usando malha, tênis e um top de ginástica, o que não parecia com a Hope em nada. Ela se sentia melhor com um terninho executivo, então quando estou na Pym Tech de salto alto, meu terninho executivo, cabelo perfeitamente penteado e batom vermelho nos lábios, eu me sentia como a Hope gosta de ser. Acho que por dentro há uma menina magoada, mas por fora ela tem uma capa dura, então para mim o cenário da Pym Tech a incorporava da melhor forma.

O que Hope acha de Scott Lang quando ele chega?

Hope não suporta o Scott. Ela o acha um idiota inútil e acha que Hank está perdendo tempo com ele. Ela de fato acha que ele é prejudicial à missão deles. Hope está convencida de que não há ninguém melhor para concluir esta missão do que ela no traje do Homem-Formiga. Na mente de Hope, ela podia ser o Homem-Formiga e ela gostaria muito de ser. Aí Scott Lang atrapalhou seus planos.

Qual é a função atual dela na Pym Tech? Ela trabalha com Darren Cross.

Seu crachá diz cientista sênior, mas ela também tem muito poder na empresa e é capaz de fazer coisas ruins acontecerem como expulsar seu pai da posição de presidente e chefe executivo, e foi o que ela fez. Então ela é mais do que apenas uma cientista sênior. Ela é integrante da diretoria e filha do fundador.

O relacionamento de Hope e Darren é bom, mas ela fica com um pé atrás com ele?

Sim. Darren e eu temos um relacionamento especialmente complexo. Foram as cenas mais difíceis de fazer porque eu precisava transmitir muitas camadas e ele estava cada vez mais irracional. Ele está enlouquecendo um pouco, e esse homem que ela conheceu e acabou admirando por tantos anos - porque ele é muito inteligente e bom no que faz-, subitamente, está se tornando uma pessoa louca. Ela tenta não demonstrar que acha que ele está ficando louco, e que perdeu a confiança nele, então ela sempre tenta manter uma expressão de coragem, mas por baixo tem muita coisa acontecendo com ela quando ela está em cena com ele.

Ela está ajudando-o a desenvolver o outro traje?

Ela o ajuda a desenvolver o Jaqueta-Amarela, mas sem ter conhecimento disso. Ela está ajudando a desenvolver o soro, o soro de encolhimento que é essencialmente a Partícula Cross, mas que originalmente era a Partícula Pym, que foi a base para toda a tecnologia do traje do Homem-Formiga. Ela não sabe que ele está construindo um traje de destruição que ele quer usar e não percebe suas intenções até que é tarde demais.

Ela trabalha com o pai, Hank Pym, ou está sozinha em sua missão?

Hope é uma ilha. Ela tem conceitos próprios de certo e errado e de justiça, e quer que seja feita justiça. Ela não quer ver o planeta implodir e a sociedade virar um caos. Ela percebeu que está, literalmente, ajudando Darren Cross a levar o mundo para isso. E acha que a única coisa que pode fazer é procurar o pai e pedir ajuda. Ela faz isso com muita hesitação e contra vontade, e só queria não ter que trabalhar de novo com o pai. Certamente ela também não queria trabalhar com Scott, e eu acho que - de uma maneira estranha - sua lealdade durante boa parte do filme é a Darren Cross, mas ela julga que precisa fazer o que é certo independentemente disso.

Você fez pesquisas nas revistinhas antigas?

Eu só li sobre as tramas. Não li todas as revistinhas antigas. A primeira coisa que fiz foi consultar a página da Wikipedia, que na verdade é bem completa. Dá muita informação e é bem sucinta, então foi muito útil. Depois eu procurei com atenção e li páginas de revistinhas que falavam sobre o Homem-Formiga. Eles sempre tinham uma opinião baseada no gibi, então foi um bom aprendizado para mim. Eu sempre ficava atenta a todas as notícias sobre o Homem-Formiga.


Você está filmando muitas cenas em pequena escala que depois ficarão grandes no filme?

Sim. Eles fizeram uma claque minúscula para todas as minicenas. É muito bonitinha.

O que o público pode esperar das sequências de ação?

A ideia é que quando o Homem-Formiga encolhe, sua força é comprimida e fica exponencialmente maior - de modo que ele tem a força de uns 200 homens. Ele se torna extremamente forte com esse tamanho. Como Hope conhece sobre a ciência por trás disso, e por ter sido criada pelo Homem-Formiga e pela Vespa, e está familiarizada com o funcionamento de tudo, ela tem que ensinar a Scott a ter cuidado porque se ele bater muito leve, é como um tapa de amor; e se for muito forte, é como um projétil no rosto de uma pessoa. Então, a força dele é ilimitada. O mais divertido é quando ele está numa sequência de ação e encolhe e depois cresce, e encolhe e cresce novamente. Você mal consegue vê-lo, e por isso ele cria caos e confusão em seu favor e consegue obter vantagem sobre o inimigo. O Homem-Formiga enfrenta sozinho um grupo inteiro de guardas armados, provavelmente uns 100 homens, são cenas espetaculares.

É algo que nunca foi mostrado no cinema antes?

Essa é a parte mais empolgante do espetáculo. Tenho certeza de que ninguém viu uma ação com formigas como essa na tela. São cenas em que mobilizamos exércitos de formigas de diferentes formatos, tamanhos e habilidades e, para mim, eu sei que será a minha parte favorita do filme. Será a parte que destacará o Homem-Formiga de outras histórias da Marvel porque não é só um cara com um traje incrível. É um cara com um traje e legiões de formigas.

Você pensa nas meninas e em dar um bom exemplo quando faz esses filmes?

Penso nisso o tempo todo. É uma grande motivação para as escolhas que eu faço e as coisas que eu promovo como atriz. Eu sinto fortemente que a razão de precisarmos de personagens femininas em filmes como este é porque leva as mulheres a assistirem ao filme, sejam elas crianças, adolescentes, adultas ou idosas. Elas precisam ser representadas, e o melhor elogio que eu recebo de algum papel que fiz é quando um pai ou mãe me dizem, "Minha filha idolatra sua personagem". Eu sei, dentro do meu coração, que dei a ela uma personagem para idolatrar e que de nenhuma forma menosprezei as mulheres. Tendo agora um filho, eu fiquei empolgada de criar diversão para toda a família e inserir algo que seja divertido para crianças e que ensine algo, tenha lições de moral ou apresente heróis que elas possam admirar.

O que o público levará da experiência de Homem-Formiga (Ant Man) da Marvel?

Eu acho que o que as pessoas vão gostar mais é da ação com o Homem-Formiga e as formigas, e eu acho que o que as pessoas levarão do filme é um novo respeito, compreensão e adoração por formigas.

O filme tem muito humor?

Tem sim. A ideia de que a Marvel tem muitos filmes grandes e espetaculares é que eles não se levam muito a sério. A Marvel nunca perde o foco sobre o fato de que é um filme de super-herói e que eles fazem você rir, se divertir e não deixam você esquecer que tudo isso é só muita diversão.

É uma realidade aumentada.

É o ceticismo diminuido, e a Marvel faz isso melhor do que ninguém.

O filme também tem crime. Podia nos falar sobre isso?

Primeiramente, Capitão América 2: O Soldado Invernal (Captain America: The Winter Soldier) foi o filme Marvel de que eu mais gostei até agora porque era um suspense político, e eu me surpreendi quando a Marvel abordou esse tema. Eles fizeram um suspense político em um filme de gibi de super-herói. Isso é classe. Homem-Formiga (Ant-Man) é assim também porque é o tema de roubo no mundo de super-heróis. Em Homem-Formiga (Ant-Man), Michael, Paul e eu temos uma cena de exposição em que há muitos jargões técnicos para planejar o roubo e podermos executá-lo. Mas em qualquer filme de roubo é preciso um momento como este. Este filme é, em essência, um ótimo filme criminal.

Como Peyton Reed foi como diretor?

Peyton é um cara muito legal e surpreendentemente engraçado. Eu só digo isso porque é difícil ser realmente engraçado. A maioria das pessoas tenta, mas ele é de fato muito, muito engraçado e tem um bom gosto impecável também. Uma noite eu tive insônia, como muitos atores têm, porque eu não sabia se tinha feito uma cena antes naquele dia do modo que eu queria fazer e estava preocupada se tinha ficado boa ou não ou se eu tinha feito o desempenho necessário. O conforto que eu tive com Peyton que disse que tínhamos conseguido e íamos em frente e eu confiei nele. Esse é o maior elogio que um ator pode dar ao diretor. Se há confiança, então eles sabem que não precisam se preocupar e podem literalmente atuar e colocar nas mãos do diretor e se sentir seguros. Peyton é um diretor extremamente talentoso.
Próxima
« Anterior
Anterior
Próximo »

POLÍTICA DE COMENTÁRIOS: O Cine 3D é um espaço público e coletivo. Todos os comentários e opiniões são muito bem vindos, mas para que tenhamos um ambiente agradável, precisamos respeitar os princípios básicos da boa convivência. Quaisquer comentários ofensivos, que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP, invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa, ou que não estejam de acordo com os assuntos tratados no site, serão excluídos e o autor dos mesmos estará sujeito a banimento. Caso você veja algum comentário ofensivo, que você acha que precisa ser eliminado, por favor, sinalize-o para os moderadores do site. Desde já agradecemos a sua colaboração! ConversionConversion EmoticonEmoticon