Crítica 2D | Trapaça

Um filme supervalorizado, que se destaca pelo seu elenco...

Título Original: American Hustle
Lançamento: 7 de fevereiro de 2014
Gênero: Drama, comédia.
Elenco: Christian Bale, Amy Adams, Bradley Cooper, Jennifer Lawrence, Jeremy Renner.
Direção: David O. Russell.
Nota:

Passando-se no ano de 1978, Trapaça narra a trajetória deIrving Rosenfeld (Christian Bale), um grande trapaceiro que trabalha junto da sócia e amante Sydney Prosser (Amy Adams). Os dois são forçados a colaborar com um agente do FBI (Bradley Cooper), infiltrando o perigoso e sedutor mundo da máfia. Ao mesmo tempo, o trio se envolve na política do país, através do candidato Carmine Polito (Jeremy Renner). Os planos parecem dar certo, até a esposa de Irving, Rosalyn (Jennifer Lawrence), aparecer e mudar as regras do jogo.

O enredo, em si, é ótimo e tem um desenvolvimento fluído muito bem trabalhado, mas o roteiro muitas vezes parece puxado demais e custa em finalizar um ato que se mostra comprido. Mesmo assim, é de reviravoltas, muita personalidade e personagens cativantes que fazem do filme algo grandioso.

O principal bom artifício do filme é, mesmo, o elenco. Os atores estão atuando muito bem e parecem bem entrosados uns com os outros. David O. Russell sabe mesmo como conduzir sua equipe e provou seu conhecimento na escolha de cada um. Mas o grupo não está perfeito. Jennifer Lawrence, por exemplo, mesmo que ótima não se encaixa muito bem no seu papel de esposa obsessiva e acaba deixando sua personagem um pouco dispersa do contexto - seu rosto parece muito jovem e humilde para a complexidade de sua personagem, mesmo que coadjuvante. Outra decepção é Bradley Cooper, que assume um exagero ao retratar a loucura de seu personagem e parece extremamente forçado no papel. Por outro lado, o incrível Christian Bale mostra que se preparou muito para o seu papel e, com um peso mais elevado e careca, ainda tem o conforto de mostrar o que devia: a esperteza de um trapaceiro e a mínima sensualidade capaz de seduzir Sydney, papel em que Amy Adams mostra toda sua experiência com muita competência e sensualidade. Os coadjuvantes Jeremy Renner e Louis C.K. também merecem destaque.

A direção de Russell é ótima e consegue, de algum jeito, mascarar as falhas que o roteiro apresenta. Mesmo que com uma história puxada e muitas vezes cansativa, ela surpreende com diálogos espertos e seus aspectos estéticos. O figurino, juntamente com os cenários e trilha sonora bem rock and roll daquela época, consegue trazer o universo dos anos setenta à projeção. O visual, além de seu elenco, é a grande sacada do filme e deve agradar o público ávido por uma bela produção setentista.

Trapaça, afinal, é um bom filme, com um ótimo elenco e excelente produção estética. Mas não é perfeito e todo o mérito se deve a competência dos atores, em uma de suas atuações mais memoráveis. O curioso é vê-lo competindo com grandes outros títulos nas principais premiações cinematográficas.
Próxima
« Anterior
Anterior
Próximo »

POLÍTICA DE COMENTÁRIOS: O Cine 3D é um espaço público e coletivo. Todos os comentários e opiniões são muito bem vindos, mas para que tenhamos um ambiente agradável, precisamos respeitar os princípios básicos da boa convivência. Quaisquer comentários ofensivos, que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP, invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa, ou que não estejam de acordo com os assuntos tratados no site, serão excluídos e o autor dos mesmos estará sujeito a banimento. Caso você veja algum comentário ofensivo, que você acha que precisa ser eliminado, por favor, sinalize-o para os moderadores do site. Desde já agradecemos a sua colaboração! ConversionConversion EmoticonEmoticon