Crítica | O Homem de Aço

Zack Snyder traz um Superman que precisávamos, com a qualidade que queríamos


Título: O Homem de Aço
Lançamento: 12 de julho de 2013
Gênero: Ação, Aventura.
Elenco: Henry Cavill, Amy Adams, Russell Crowe, Kevin Costner, Diane Lane e Michael Shannon.
Direção: Zack Snyder.
NOTA:

Sabe aqueles filmes que te prendem do começo ao fim com uma trama muito bem sustentada? Assim é o novo filme do Superman, que conta com a direção de Zack Snyder e produção de Christopher Nolan.

No filme, o povo de Krypton sofreu com seus próprios atos e trouxe o apocalipse inevitável ao planeta. O pai (Russell Crowe) de uma criança decide salvá-la do fim e a envia para o planeta Terra, junto com uma importante herança genética do seu povo. Porém, o General Zod não concorda e promete achar o garoto onde quer que esteja. Agora, ao se tornar um jovem homem, Clark viaja para descobrir de onde veio e a razão pela qual foi enviado. Mas o herói dentro de si deve se manifestar se ele quiser salvar o mundo da aniquilação e se tornar um símbolo de esperança para a humanidade.

É neste enredo que somos apresentados à uma história mais realista do mais famoso super-herói dos quadrinhos. O roteiro de David S. Goyer e Christopher Nolan explora o lado mais humanizado do alienígena e, através de flashbacks, apresenta seu amadurecimento, enquanto sofre por ser quem é e pelo medo de não ser aceito na sociedade... Nesse quesito, o ator Henry Cavill, que antes não impressionava muito, dá um show de interpretação e consegue transpassar as várias camadas da personalidade de Kal-El (ou Clark Kent, na Terra). Quando precisava ser durão, Cavill mostrava uma personalidade forte e agressiva. Quando seu personagem sofria ou sentia a necessidade de proteger quem ama, o ator teinha carisma e transmitia uma emoção digna de atenção dobrada. Vendo o resultado final, é impossível pensar em outro ator bom o bastante para isso.


A escolha certeira no elenco, porém, não foi feita apenas no papel principal. Kevin Costner foi o ator ideal para trazer a figura paterna, focada em construir o bom caráter de seu filho adotivo. Crowe também está excelente no papel do pai alienígena. A sempre ótima Diane Lane também merece destaque pela sua incrível habilidade de conduzir uma cena sem exageros, mas com emoção e visível conforto em seu papel. Michael Shannon apresenta um General Zod motivado e a sua vilania é forte e perfeitamente elaborada. A nova Lois Lane não é só mais a mocinha pela qual o super-herói se apaixona e precisa salvá-la à todo custo. Ela é determinada e forte, se tornando um detalhe importante na buscada vitória contra o vilão. Amy Adams se mostra à vontade no papel, mas ainda precisa se entregar mais.


Não há como falar deste filme, sem elogiar a enorme qualidade no visual, com efeitos especiais impecáveis e cenários muito bem elaborados. Nos minutos iniciais, somos apresentados ao mundo de Krypton, que exibe cores vibrantes e detalhes rochosos fantásticos. A imersão nesta nova história do Superman não está apenas no que vemos, mas também no que ouvimos. A trilha sonora espetacular de Hans Zimmer, junto a mixagem de som feita da melhor maneira possível, dá mais emoção e credibilidade ao filme. Infelizmente, a imersão para por aí, pois o efeitos tridimensionais do filme não foram bem executados e tornam-se decartáveis na ocasião. (Na versão em IMAX, o longa e torna ainda mais imersivo e cheio de vida. É fantástico!)

Como nem todo filme é perfeito, este apresenta pequenos erros de continuidade. Isso se dá ao fato do diretor ter optado por mostrar momentos frenéticos na maior parte da projeção e, ao meio de tudo isso, adicionar flashbacks da infância do herói. Porém, nada disso atrapalha na direção que o enredo segue. Tudo flui de maneira bem satisfatória e bem construida.


Se você não gostava do excesso de cenas em slowmotion que Snyder colocava em suas obras, vai gostar desse. O ritmo é frenético e as cenas de ação mostram explosões e brigas em tempo real. Às vezes, é possível até se perder em meio a tanta destruição exibida na tela, mas isso é bom. Ótimo, na verdade. Essas cenas passam uma tensão e emoção inigualáveis. Você se pega vibrando na poltrona e vê seus olhos cheios de lágrimas...

Por fim, O Homem de Aço é uma excelente mistura de ação e aventura, com uma dose perfeita de dramatização. É impossível esquecê-lo. Snyder trouxe uma bela nova história do super-herói, que deve reinar em nossas mentes por muito tempo. Este é o Superman que precisávamos ver e, com certeza, vamos desejar rever...
Próxima
« Anterior
Anterior
Próximo »

POLÍTICA DE COMENTÁRIOS: O Cine 3D é um espaço público e coletivo. Todos os comentários e opiniões são muito bem vindos, mas para que tenhamos um ambiente agradável, precisamos respeitar os princípios básicos da boa convivência. Quaisquer comentários ofensivos, que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP, invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa, ou que não estejam de acordo com os assuntos tratados no site, serão excluídos e o autor dos mesmos estará sujeito a banimento. Caso você veja algum comentário ofensivo, que você acha que precisa ser eliminado, por favor, sinalize-o para os moderadores do site. Desde já agradecemos a sua colaboração! ConversionConversion EmoticonEmoticon