Crítica | John Carter - Entre Dois Mundos

Um filme genial cheio de efeitos especiais deslumbrantes... Uma viagem para outro mundo!
Título: John Carter - Entre Dois Mundos
(John Carter)
Lançamento: 9 de março de 2012.
Gênero: Aventura, Fantasia, Ação, Ficção Científica.
Elenco: Taylor Kitsch, Lynn Collins,Bryan Cranston, Willem Dafoe, James Purefoy e Mark Strong.
Direção: Andrew Stanton.
Nota: 4,5/5

No último ano, a Disney anunciou a primeira superprodução de 2012, chamada John Carter - Entre Dois Mundos. O filme, dirigido por Andrew Stanton, teve um orçamento de $250 milhões e todo esse gasto fez com que a adaptação do livro "A princesa de Marte" se tornasse uma das maiores produções cinematográficas.

Na história, John Carter (Taylor Kitsch) é abduzido e transportado até Marte, onde vira prisioneiro e precisa libertar a princesa Dejah Thoris (Lynn Collins). O filme é inspirado na saga de 11 volumes do escritor Edgar Rice Burroughs, que também criou Tarzan.

John Carter – Entre Dois Mundos tem cenários primorosos e cheios de detalhes misturados com efeitos especiais deslumbrantes. Os personagens são bem introduzidos e cada um tem sua complexidade e originalidade. Os “marcianos”, criados à partir de animação gráfica e captura de movimentos, podem ser comparados com os Na’Vi de Avatar. São muito bem feitos. Os macacos albinos botam terror e são sensacionais!
O roteiro é bem escrito e a história se desenrola facilmente, sem que nos deixe enfadados e isso é uma grande qualidade do filme. As mais de duas horas de duração do filme são aproveitadas com uma complexidade extrema e prende o público de uma maneira excelente. Andrew Stanton criou um mundo extraordinário, que merece ser visto! É um mundo tão novo e complexo que, assim como o personagem principal, não conhecemos quase nada de lá e ficamos imaginando que tipo de ser pode aparecer daquela imensidão. O romance entre John Carter (Taylor Kitsch) e a princesa Dejah Thoris (Lynn Collins) é explorado de maneira coerente e sem clichês. A moça não é uma donzela em perigo e mostra que pode se virar sozinha em uma batalha.
Com um 3D convertido, o filme não decepciona na tridimensionalidade e fica muito bom em IMAX 3D. A obra de Stanton pode ser comparado com a aventuras de James Cameron, Avatar, e a saga Star Wars. É brilhante!
John Carter – Entre Dois Mundos, que estréia no próximo dia 9 de março, é uma aventura épica e não decepciona em nada que propôs. Com certeza, merece ser visto por todos os amantes de cinema.

Crítica feita por Conrado Dittrich para o CINE 3D Brasil. Todos os direitos reservados!
Próxima
« Anterior
Anterior
Próximo »

POLÍTICA DE COMENTÁRIOS: O Cine 3D é um espaço público e coletivo. Todos os comentários e opiniões são muito bem vindos, mas para que tenhamos um ambiente agradável, precisamos respeitar os princípios básicos da boa convivência. Quaisquer comentários ofensivos, que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP, invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa, ou que não estejam de acordo com os assuntos tratados no site, serão excluídos e o autor dos mesmos estará sujeito a banimento. Caso você veja algum comentário ofensivo, que você acha que precisa ser eliminado, por favor, sinalize-o para os moderadores do site. Desde já agradecemos a sua colaboração! ConversionConversion EmoticonEmoticon